Ir para a Navegação

Veículos ecológicos portugueses conquistam o pódio do Madrid Ecocity

  • EGIURBAN no pódio

    EGIURBAN no pódio

  • Foto de família: Competição Madrid Ecocity

    Foto de família: Competição Madrid Ecocity

  • Projeto UBICAR

    Projeto UBICAR

  • Projeto EGIURBAN

    Projeto EGIURBAN

  • Projeto UBICAR

    Projeto UBICAR

Durante o fim de semana de 14 e 15 de abril a capital espanhola acolheu a primeira competição urbana de veículos ecológicos/baixo consumo, no âmbito do evento organizado pela agência de eventos Last Lap, o ‘Madrid Ecocity’.

Milhões de pessoas assistiram em primeira mão ao desempenho dos veículos construídos pelas equipas provenientes de vários institutos e universidades de Portugal, Espanha e Itália, que ao participar nesta competição tinham como principal objetivo percorrer a maior distância em quilómetros com o menor consumo da sua respetiva fonte de energia: etanol 95, diesel, gasolina 95, bateria de combustível-hidrogénio, ‘plug-in’ (elétricos), y energia solar.

No final, entre as quatro equipas portuguesas que estiveram presentes nesta competição, a primeira na Europa a ter como palco um circuito urbano, destacaram-se as equipas da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico da Guarda e Universidade da Beira Interior, ambas por terem vencido o primeiro prémio na categoria de ‘Urban Concept’, um na vertente de ‘plug in’ (veículos elétricos) e outro na vertente de carros movidos a gasolina 95.

O projeto da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico da Guarda, o EGIURBAN, veículo que este ano trocou o motor de combustão interna que tinha anteriormente por um motor elétrico de 24V alimentado por baterias, venceu na vertente de ‘plug-in’ por ter conseguido gastar apenas 40 cêntimos de eletricidade para percorrer 100 quilómetros.

O veículo desenvolvido pela Universidade da Beira Interior, o UBICAR, venceu por ter alcançado o resultado de 88km/l de gasolina 95.

Infelizmente o projeto da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viseu, o DEMGI, não teve a oportunidade de se classificar porque a organização decidiu cancelar a prova devido ao mau tempo que se verificava na altura.

E por último, a Escola Secundária Alcaides de Faria (Barcelos) teve de desistir devido a problemas técnicos. 

O que foi mais surpreendente desta competição é ter permitido aos visitantes do evento conhecer, ver e tocar, veículos que habitualmente não estão ao seu alcance, para além de terem aproveitado para esclarecer eventuais dúvidas junto dos seus engenheiros.

Consulte a notícia anterior, aqui.